Sugestões para oferecer ou para ler...


terça-feira, 14 de novembro de 2017

PÃO SHREK

Nos dias em que tens vontade de comer pão ao pequeno-almoço ou à refeição, estes pães low-carb são sempre uma excelente opção.
Aproveitei o facto de ter espinafres na horta (do mais biológico que há) e preparei um pão diferente, que ficou uma delícia.
Foi usado ao lanche, com queijo, mas aqui vos deixo a dica que dá um óptimo pão de hamburguer, quando quiserem fazer um dia de "fast-food" paleo em casa.
2 ovos tamanho M
2 colheres de sopa de farinha de coco
2 colheres de sopa de linhaça moída (usei castanha mas podem usar dourada)
1 mão cheia de folhas de espinafres frescos
1 colher de sopa de quark
1 colher de café de fermento
sal e sementes a gosto

Triturar todos os ingredientes, de modo a obter uma massa consistente e moldável.
Moldar 2 ou 3 pãezinhos em formato redondo, polvilhar o topo com sementes a gosto e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 minutos.
Depois de frios podem ser congelados.

sábado, 11 de novembro de 2017

"A MALDIÇÃO DO CORVO NEGRO"

A minha estreia com esta autora e sinceramente não fiquei impressionada nem fã da sua escrita.
Uma história que tinha tudo para dar um bom livro mas, no meu entender, há muita "palha" pelo meio, o que nos faz estar a "mastigar" a história, e foi com grande esforço que cheguei ao final...
Uma comunidade pequena, em que toda a gente se conhece, é de repente assolada pela descoberta do corpo de uma jovem estrangulada até à morte e deixada ao abandono na neve.
Num meio pequeno é sempre fácil atribuir culpas a quem menos hipóteses tem de se defender, logo Magnus Tait, um orfão solitário e algo retardado, é a pessoa ideal para apontar como culpado do crime, sendo que a maior parte das pistas conduzem à sua condenação.
Mas será que mesmo vivendo numa terra pequena conhecemos bem quem nos rodeia? Ou poderemos vir a ser apanhados de surpresa com os segredos de quem pensamos conhecer bem?
Como já disse a história é boa, o final é igualmente bom... o desenvolvimento da acção é que se tornou muito chato.

Numa fria manhã de Janeiro, as ilhas Shetland jazem sob um espesso manto de neve. A caminho de casa, os olhos de Fran Hunter são atraídos por uma mancha de cor viva no meio da brancura, sobre a qual paira um bando de corvos. Trata-se do cadáver estrangulado de Catherine Ross, a sua vizinha adolescente. Enquanto Fran abre a boca para gritar de horror, os corvos continuam a sua dança macabra… Os habitantes da pequena e tranquila ilha focam imediatamente as suas suspeitas num homem - o solitário e retardado Magnus Tait. Mas quando a polícia insiste em investigar mais a fundo, o véu da suspeita ergue-se sobre toda a comunidade. Pela primeira vez em muitos anos, os vizinhos de Catherine fecham nervosamente as portas à chave, enquanto um assassino vive no meio deles. A Maldição do Corvo Negro é um romance policial inesquecível e magnificamente concebido e consolida a reputação de Ann Cleeves como uma das mais importantes novas vozes no policial de ambiente psicológico. A Maldição do Corvo Negro é o primeiro livro de uma tetralogia, "O Quarteto das Shetland", todo passado nas Ilhas Shetland e que tem o detective Jimmy Perez como protagonista.
Ao longo destes quatro livros, o detective vai mantendo uma relação amorosa com Fran Hunter, uma pintora, mãe solteira de uma adolescente, que conhece justamente neste primeiro livro e o irá acompanhar ao longo dos próximos três casos de polícia passados neste sítio calmo e pacatíssimo, onde parece que nada de mal pode acontecer.
Policial clássico - com a estrutura típica do descobrir "quem é o culpado" dentro de uma comunidade fechada - mas com uma linguagem narrativa actual e que se lê de um fôlego, Ann Cleeves tem sido comparada a Barbara Vine e a Agatha Christie, pelo enredo clássico e a trama psicológica densa e tensa.
Notas sobre a autora:
Ann Cleves cresceu no campo inglês, primeiro em Herefordshire e depois em North Devon. Antes de se dedicar à escrita, trabalhou como oficial de liberdade condicional, auxiliar da Guarda Costeira e assistente social. Actualmente promove a leitura no Harrogate Crime- -Writing Festival, como leitor residente e é também membro do «Murder Squad», trabalhando com outros autores do Norte para promover a escrita de romances policiais. A Maldição do Corvo Negro, o seu décimo nono livro, foi eleito o melhor romance policial de 2006 pela Associação Inglesa de Escritores de Policiais.

SOPA DE ABÓBORA EXÓTICA

Sou fã de sopas em qualquer altura do ano, mas confesso que quando chega o Outono e o tempo começa a arrefecer, naquelas noites mais frescas já começa a apetecer um prato de uma bela sopa cremosa ao jantar.
Embora goste muito de sopas de "entulho", de vez em quando também gosto de ter na mesa uns cremes aveludados, que possa guarnecer com ovo cozido, amêndoas laminadas e torradas, croutons, etc.
Aqui fica a sugestão de um belo creme de abóbora (receita do Mundo de Receitas Bimby), muito aveludado e com um sabor realmente exótico...
1kg de abóbora (usei butternut)
200gr de cebla
1 colher de sopa de gengibre em pó
1 colher de chá de caril
1 colher de chá de cominhos
3 copinhos da Bimby de água
100ml de leite de côco
30gr de azeite

Picar a cebola 6 segundos na velocidade 7, juntar o gengibre e o azeite e programar 4 minutos, 100º, velocidade 1.
Juntar a abóbora cortada em cubos, o caril e os cominhos e programar 5 minutos, 100º, velocidade 1.
Juntar a água e programar 10 minut0s, 100º velocidade 1.
Triturar a sopa 2 minutos na velocidade 9. Juntar o leite de côco e misturar 1 minuto na velocidade 5.
Servir a sopa guarnecida com ovo cozido picado ou outra guarnição a gosto.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

OVOS RECHEADOS

Este é daqueles petiscos(ideia retirada da net) que não têm dificuldade nenhuma e que se prepararam num ápice, ficam bem em qualquer mesa e em qualquer estação e que pode ser servido quente ou frio.
Aproveitem para confeccioná-la quando tiverem o forno ligado (a fazer um assado, por exemplo) pois desse modo aproveitam o calor do forno (e o gás/electricidade) e rentabilizam o tempo na cozinha.
Podem servir como entrada, como prato principal (acompanhado de arroz de couve flor e salada) ou levar para os snacks a meio da manhã ou da tarde. Bom apetite!!!
6 ovos
6 fatias de bacon ou presunto
1 colher de sopa de salsa picada
pimenta q.b.

Forrar pequenas formas de queques (usei de silicone) com as fatias de bacon ou presunto.
Abrir os ovos e colocá-los com cuidado nas "cestinhas" do bacon.
Polvilhar com pimenta em ralada e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 20 minutos.
Desenformar e servir quente ou frio.
Nota: não é necessário adicionar sal, pois o presunto ou bacon já tem sal suficiente.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

PIZZA EXPRESS

Paleo que é paleo come pizza quando lhe apetecer... há que saber é escolher os ingredientes certos para a base da mesma.
Segui a receita da minha amiga Paula Ruivo, do blog Caramelo's Kitchen e, como tal, as receitas da Paulinha não têm nada que enganar: são simples e deliciosas.
Quem disse que os seguidores de um regime de alimentação saudável não podem comer pizza? Quem disse???
Aqui fica a prova como se podem preparar pizzas saudáveis e muito saborosas.
Base para 1 pizza:
1 ovo
1 colher de sopa de banha vermelha
1 colher de sopa de farinha de amêndoa
1 colher de sopa de polvilho doce
salsa picada, alho em pó, sal e especiarias q.b.

Misturar todos os ingredientes até obter uma mistura homogénea e levar ao lume, numa frigideira antiaderente, cozinhando de ambos os lados, como se fosse um crepe.
Transferir a base para um tabuleiro forrado com uma folha de papel vegetal e rechear a pizza a gosto, colocando por cima molho de tomate, os ingredientes escolhidos e polvilhando com queijo ralado e oregãos.
Levar ao forno quente até o queijo gratinar.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

"A AMIGA"

Livro muito bom, que nos envolve na história de vida das personagens e no seu quotidiano, que chegamos a ter sensação que fazemos parte daquela comunidade escolar.
Cece é uma mãe recém-chegada a uma localidade que descobre que a escola que os seus filhos irão frequentar foi recentemente palco de um caso de agressão física a uma mãe muito popular do círculo escolar, sendo que nunca chegou a ser descoberto o culpado do sucedido e a mulher agredida está em coma profundo no hospital.
As amigas da agredida a certo ponto parecem todas suspeitas da tentativa de agressão e todas elas tinham razões mais do que suficientes para as fazer.
Cece não descansa enquanto não descobre quem agrediu e maltratou Yvonne, sendo que durante a sua "busca" vamos ficando a conhecer muitos factos do passado de todas as personagens, que nos fazem desconfiar de tudo e de todos.
O final é deveras surpreendente... gostei muito e faz-nos pensar que nem tudo o que parece é...

Quando o marido é promovido, Cece Solarin muda-se para Brighton com os três filhos, animada com a possibilidade de um recomeço. No entanto, o ambiente do bairro que a acolhe parece-lhe ansioso e os vizinhos sobressaltados.
Cece descobre que, três semanas antes, Yvonne, uma das mães mais populares da zona, foi deixada às portas da morte, no pátio da escola dos filhos - a mesma onde se vê obrigada a inscrever os seus.
No primeiro dia de aulas, Cece conhece três mães muito diferentes que parecem querer ajudá-la neste novo começo. Mas Maxie, Anaya e Hazel são também amigas de Yvonne, e a polícia desconfia que uma delas poderá estar envolvida no crime.
Preocupada com a segurança dos filhos, Cece está decidida a descobrir a verdade…
Notas sobre a autora:
Traduzida em 30 línguas e com mais de 2 milhões de livros vendidos em todo o mundo, Dorothy Koomson é hoje uma das maiores referências do romance feminino.
Ao livro mais emblemático – A filha da minha melhor amiga – seguiram-se outros sucessos que a tornaram uma das autoras preferidas dos leitores portugueses. Descubra mais sobre a autora em : www.dorothykoomson.co.uk e www.facebook.com/dorothykoomsonportugal

terça-feira, 31 de outubro de 2017

BARRITAS SACIANTES

Após a ver a ideia que uma amiga minha postou no Facebook e perceber que é tão fácil e rápido fazer estas barritas, reuni os ingredientes, coloquei mãos à obra, ajustei a receita à minha maneira em em cerca de 10 minutos tinha uma caixa cheia de barritas, óptimas para nos saciarem quando sentimos aquele "ratinho" no estômago a meio da tarde ou para nos dar uma dose extra de energia antes da aula de ginástica.
Mais fácil e natural não pode haver... isto sim, é ser verdadeiramente Paleo!!!
250gr de tâmaras sem caroço
5 figos secos
80gr de amêndoas
1 colher de sopa de canela em pó
erva doce q.b.

Colocar todos os ingredientes na picadora (ou na Bimby) e dar uns toques para picar, parando para juntar a mistura com a ajuda da espátula. Repetir o processo até a mistura estar na consistência desejada.
Colocar em cima de uma folha de papel vegetal, formar um rectângulo com uma espessura de cerca de 0,5cm. Levar ao frigorífico cerca de 30 minutos, para que endureça um pouco.
Retirar, cortar em barritas do tamanho desejado, embrulhar individualmente em papel vegetal, colocar numa caixinha e manter no frio.
Sempre que vos apetecer algo doce e que dê uma dose extra de energia e boa disposição, basta retirar uma das barritas e consumir de imediato.

sábado, 28 de outubro de 2017

"AO FECHAR A PORTA"

Desconcertante... é a primeira palavra que me ocorre para descrever este livro!!
Um thriller psicológico tão intenso que nos provoca uma verdadeira montanha russa de sentimentos e ao mesmo tempo nos faz pensar quantos casais como Grace e Jack existirão por esse mundo fora, sem que ninguém suspeite.
O livro consegue destabilizar até aqueles que se julgam mais fortes de espírito... chega quase a provocar-nos uma crise de nervos o auto-controle que Jack tem sobre todas as situações, bem como o pavor constante em que vive Grace.
Fiquei rendida à personagem Molly, que apesar de sofrer de Síndrome de Down revelou ser muito mais inteligente do que alguém que não tenha esse problema.
Confesso que estava a contar que o final fosse mais emotivo, mas o desfecho está muito bem pensado.
Livro recomendado para quem queira ficar à beira de um ataque de nervos!

Quem não conhece um casal como Jack e Grace? Ele é atraente e rico. Ela é encantadora e elegante. Ele é um hábil advogado que nunca perdeu um caso. Ela orienta de forma esmerada a casa onde vivem, e é muito dedicada à irmã com deficiência. Jack e Grace têm tudo para serem um casal feliz. Por mais que alguém resista, é impossível não se sentir atraído por eles. a paz e o conforto que a sua casa proporciona e os jantares requintados que oferecem encantam os amigos. Mas não é fácil estabelecer uma relação próxima com Grace... Ela e Jack são inseparáveis.
Para uns, o amor entre eles é verdadeiro. Outros estranham Grace. Por que razão não atende o telefone e não sai à rua sozinha? Como pode ser tão magra, sendo tão talentosa na cozinha? Por que motivo as janelas dos quartos têm grades? Será aquele um casamento perfeito, ou tudo não passará de uma perfeita mentira?
Um thriller brilhante e perturbador, profundamente arrebatador, que se tornou num autêntico fenómeno literário internacional com publicação em mais de 35 países.
Notas sobre a autora:
B. A. Paris, de ascendência franco-irlandesa, nasceu e cresceu em Inglaterra em 1958. Foi viver para França, onde trabalhou durante alguns anos num banco internacional até se formar como professora e fundar uma escola de línguas com o marido. Ao Fechar a Porta é o seu primeiro romance, que teve um excelente acolhimento por parte da crítica literária e um retumbante sucesso mundial, com mais de um milhão de exemplares vendidos. a sua publicação está assegurada em mais de 35 países e tem direitos vendidos para o cinema.
B. A. Paris vive em França com o marido e as cinco filhas de ambos.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

BOLO DE BANANA LOW-CARB

Para aqueles dias em que nos apetece algo doce... ou para as ocasiões que temos visitas em casa e queremos servir um bolo, sem fugir do conceito Paleo, aqui fica uma receita que a minha filha descobriu na net (infelizmente não tomei nota da fonte). 
Muito fácil de fazer, com o sabor adocicado da banana, com um interior húmido e com a benesse de podermos comer sem pesos na consciência.
A receita original pedia uvas passas, mas como o bolo foi feito pela minha filha e ela não gosta de passas, usou mirtilos, o que fez com que a receita ficasse ainda mais enriquecida.. Aqui vos deixo esta sugestão de lanche para o fim de semana.
4 bananas maduras
2 colheres de sopa de azeite ou óleo de coco
4 ovos
160gr de flocos de aveia
150 de mirtilos
1 colher de sopa de fermento em pó
canela a gosto

Bater no liquidificador as bananas, os ovos e o óleo até ficar homogéneo.
Adicionar a aveia, a canela e o fermento e bater mais um pouco.
Deitar a massa numa tigela e adicionar os mirtilos, envolvendo-os delicadamente na massa.
Colocar a massa numa forma untada com óleo de coco e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 35 minutos.
Decorar a gosto.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

"DESTINOS CRUZADOS"

Um livro de leitura fácil, com uma escrita muito fluída e que se lê sem grandes complicações.
A história gira à volta de Holly, uma jovem mãe solteira que trabalha numa loja de roupa vintage, e que divide o tempo entre o emprego que adora e o filho de dez anos, a sua principal razão de viver.
Um dia encontra uma pulseira de pendentes numa peça de roupa e inicia uma verdadeira saga para tentar descobrir a quem pertence a jóia, para que a possa devolver a quem de direito.
Enquanto decorre esta busca vai-se cruzando com novas personagens que vão aparecendo na história da sua vida, todas elas diferentes umas das outras, mas que de imediato vão ganhando a nossa simpatia.
O facto da história se passar numa época pré-natalícia ainda a torna mais mágica e romântica.

Holly O’Neill tem uma loja de roupas vintage, um filho de dez anos que ama e uma fada madrinha misteriosa que, a cada momento crucial da sua vida, tem um berloque para adicionar à sua pulseira, que assim se torna o seu bem mais precioso. Um dia, quando encontra a pulseira de outra pessoa num dos casacos da sua loja, sente que tem de a reunir com o seu proprietário.
Greg é um corretor da bolsa e tem uma namorada perfeita com quem quer casar, mas decidiu deixar Wall Street para prosseguir a sua verdadeira paixão: a fotografia. Holly e Greg não se conhecem e não têm nada em comum. Vai ser precisa a magia de Nova Iorque, um pouco de sorte e outra pulseira da felicidade para os fazer encontrar…

Notas sobre a autora:
Melissa Hill nasceu na Irlanda, onde vive com o marido, Kevin. Publicou o primeiro romance, Something you Shoul Know em 2002, convertendo-se de imediato num sucesso de vendas em todo o mundo. Os títulos que se seguiram foram igualmente bem recebidos pelos leitores e pela crítica, tendo feito parte da lista dos mais vendidos tanto na Irlanda como em Inglaterra.
A autora, já traduzida em mais de dez idiomas, é reconhecida pelas suas narrativas envolventes e com um toque de mistério, surpreendendo os leitores até à última página.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

BOLACHINHAS DE BANANA E COCO RALADO

Mais uma receita muito rápida e fácil de preparar, com apenas 3 ingredientes e que se enquadra perfeitamente no conceito Paleo.
Sabem quando têm uma banana madura na fruteira e já ninguém a vai comer? E quando vos apetece uma bolacha para o lanche?
Pois bem... juntem "a fome com a vontade de comer" e preparem estas bolachinhas deliciosas!
1 banana madura
1/2 chávena de coco ralado sem açucar
miolo de amêndoa laminado q.b.

Pré-aqueça o forno a 180º.
Bata a banana e o coco durante 2 ou 3 minutos num processador de alimentos até que fiquem bem misturados. Se gostar do sabor, pode adicionar canela em pó à massa.
Forme bolas pequenas, coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal, espalme-as ligeiramente com um garfo para dar o formato de bolachinhas e coloque um pedacinho de amêndoa sobre cada uma.
Leve ao forno por aproximadamente 20 minutos, vigiando constantemente, até que fiquem douradas.
Depois de frias guarde em caixa hermeticamente fechada.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

"ORIGEM"

Dan Brown é um autor que nunca desilude os seus fiéis leitores.
Esta obra baseada nas grandes questões "De onde vimos?" e "Para onde vamos?" consegue mexer com fortes convicções que nos foram passando ao longos dos anos, fazendo uma mistura perfeita (ou não) entre ciência e religião.
O ritmo é alucinante e uma vez mais o Robert Langdon, muito bem acompanhado (como de costume) por Ambra Vidal, lutam contra o tempo para divulgar uma das maiores descobertas da história.
Adorei "reviver" paisagens e monumentos de Madrid e ficar a conhecer um pouco da história da cidade de Barcelona.
Ultimato final: por favor façam um filme baseado neste livro!!!

Bilbau, Espanha.
Robert Langdon, professor de simbologia e iconologia religiosa da universidade de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbau para assistir a um grandioso anúncio: a revelação da descoberta que «mudará para sempre o rosto da ciência.» O anfitrião dessa noite é Edmond Kirsch, bilionário e futurista de quarenta e dois anos cujas espantosas invenções de alta tecnologia e audazes previsões fizeram dele uma figura de renome a nível global. 
Kirsch, um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, duas décadas atrás, está prestes a revelar um incrível avanço científico… que irá responder a duas das perguntas mais fundamentais da existência humana. No início da noite, Langdon e várias centenas de outros convidados ficam fascinados com a apresentação tão original de Kirsch, e Langdon percebe que o anúncio do amigo será muito mais controverso do que ele imaginava. Mas aquela noite tão meticulosamente orquestrada não tardará a transformar-se num caos e a preciosa descoberta do futurista pode muito bem estar em vias de se perder para sempre.
Em pleno turbilhão de emoções e em perigo iminente, Langdon tenta desesperadamente fugir de Bilbau. Tem ao seu lado Ambra Vidal, a elegante diretora do Guggenheim que trabalhou com Kirsch na organização daquele provocador evento. Juntos, fogem para Barcelona, com a perigosa missão de localizarem a palavra-passe que os ajudará a desvendar o segredo de Kirsch.
Percorrendo os escuros corredores de história oculta e religião extremista, Langdon e Vidal têm de fugir de um inimigo atormentado que parece tudo saber e que parece até de alguma forma relacionado com o Palácio Real de Espanha… e que fará qualquer coisa para silenciar para sempre Edmond Kirsch.
Numa viagem marcada pela arte moderna e por símbolos enigmáticos, Langdon e Vidal vão descobrindo as pistas que acabarão por conduzi-los à chocante descoberta de Kirsch… e a uma verdade que até então nos tem escapado e que nos deixará sem fôlego.

Notas sobre o autor:
O escritor norte-americano Dan Brown nasceu em 1965 em New Hampshire, nos Estados Unidos da América, sendo filho de um professor de Matemática e de uma intérprete de música sacra. Brown estudou no liceu local e mais tarde licenciou-se na Universidade de Amherst.
Mudou-se para Los Angeles onde tentou fazer carreira como compositor, pianista e cantor. No entanto, este plano de vida fracassou e Dan Brown acabou por ir estudar história da arte em Sevilha, em Espanha. Entretanto, a meias com a mulher, escreveu o livro 187 Men to Avoid: A Guide for the Romantically Frustrated Woman. 
Em 1993 regressou a New Hampshire para se tornar professor de inglês na escola onde tinha estudado. Passados dois anos, os serviços secretos norte-americanos foram à sua escola buscar um aluno que consideravam uma ameaça nacional por ter escrito, na Internet, que era capaz de matar o presidente Bil Clinton. Dan Brown ficou tão interessado no assunto que começou a fazer pesquisas sobre a Agência Nacional de Segurança. Acabou por resultar desse interesse a escrita do seu primeiro romance Digital Fortress, que foi lançado em 1996 com algum sucesso.
Era um romance baseado na violação de privacidade e em conspirações, tendo por sustentação as novas tecnologias. 
Quatro anos depois do seu romance de estreia, lançou Angels and Demons, seguindo-se em 2001 Deception Point. Finalmente, em Março de 2003, Dan Brown lançou no mercado norte-americano The Da Vinci Code (O Código Da Vinci), que logo no primeiro dia vendeu mais de seis mil exemplares, tendo-se tornado num dos livros mais vendidos de sempre em todo o mundo, com publicações em 42 línguas.
O Código Da Vinci é um romance policial que tem como protagonista um simbologista norte-americano. Através da obra de Leonardo Da Vinci, onde encontra várias mensagens codificadas, tenta arranjar provas para desvendar um segredo com centenas de anos. No livro surgem instituições como a Opus Dei e o Priorado do Sião.
A obra chegou a Portugal em 2004 e ao fim de poucos meses atingiu as onze edições. O sucesso deste livro levou a que fosse anunciada uma adaptação cinematográfica e uma sequela literária.

EMPADÃO RÁPIDO DE ATUM

Sabem aqueles vídeos de receitas que de vez em quando aparecem na internet e que de um momento para o outro se tornam virais, e estamos sempre a "esbarrar" neles cada vez que acedemos ao facebook?
Pois... foi precisamente o que aconteceu com o vídeo desta receita, que levou um dia inteiro a "atazanar-me" o juízo e a aparecer à minha frente, pelo que assim que cheguei a casa nem perdi tempo a pensar o que fazer para o jantar: sai um empadão de atum super rápido e 100% paleo!!!
2 latas de atum
1 cebola pequena
1 tomate pequeno
sal, pimenta e oregãos q.b.
3 ovos
1 pacote de natas
150gr de queijo ralado
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Numa taça deitar as latas de atum, escorrendo bem e desfazendo com um garfo. Juntar a cebola e o tomate picados em pequenos cubos e temperar com sal, pimenta e oregãos. Envolver tudo e reservar.
No liquidificador deitar os ovos, as natas e o queijo, temperando com uma pitada de sal. Bater tudo, juntar o fermento em pó e bater por mais 1 minuto.
Untar um pirex com um pouco de azeite, deitar metade da massa do liquidificador, por cima colocar a mistura do atum e cobrir com a restante massa.
Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos.
Retirar e servir morno ou frio. Cá em casa acompanhamos com cogumelos salteados e salada.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

COGUMELOS SALTEADOS

Para quem gosta de cogumelos como eu, aqui tem uma receita muito rápida e saborosa de fazer, que se enquadra perfeitamente no conceito de alimentação Paleo e que proporciona um excelente acompanhamento para qualquer refeição, ou uma refeição por si só, se lhe juntarem uns ovos mexidos.
A receita orginal veio do Mundo de Receitas Bimby, apenas lhe acrescentei o bacon e aumentei o tempo de cozedura, pois apenas com o tempo indicado achei que os cogumelos ficavam duros.
Experimentem e verão que é realmente uma maravilha!!!
4 dentes de alho
20gr de salsa
400gr de cogumelos frescos laminados
30gr de azeite
100gr de bacon em cubinhos
sal e pimenta q.b.

Coloque no copo o alho e a salsa e pique 5 segundos, velocidade 5.
Insira a borboleta. Adicione os cogumelos, o azeite, o bacon, o sal (atenção que o bacon já é salgado) e a pimenta. Programe 12 minutos, Varoma, velocidade colher.
Rectifique os temperos, retire o copo de medida, coloque o cesto sobre a tampa e programe 10 minutos, Varoma, velocidade colher.
Emprate e sirva de seguida.

domingo, 8 de outubro de 2017

"À PROCURA DE ALASKA"

Fiquei apaixonada por este autor e pela sua escrita desde o clássico "A Culpa é das Estrelas" e confesso que estava bastante curiosa com esta obra.
No início achei a história um pouco maçadora, mas à medida que vamos travando conhecimento com as personagens é inevitável não nos apaixonarmos por elas.
Tudo gira em torno de um grupo de adolescentes e a sua vida e aventuras num colégio interno, abordando os dramas, as dúvidas, as transgressões, as escapadelas para fumar e beber, as paixonetas, as cábulas para os exames, e tudo o que envolve esta fase da vida.
A personagem Miles é deveras engraçada e envolvente, mas a personagem Alaska conseguiu surpreender-me pela sua rebeldia e instabilidade emocional.
Um bom livro para ser lido em qualquer idade.
Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos - esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa."
Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas, quando a tragédia lhe bate à porta, Miles descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional.
Nunca mais nada será o mesmo.
Nota sobre o autor:
John Green é autor de vários bestsellers do The New York Times. Recebeu o Michael L. Printz Award e o Edgar Award. Foi por duas vezes finalista do L. A. Times Book Prize. Os seus livros foram traduzidos em mais de vinte línguas. John é também o cocriador, com o seu irmão Hank, do vlogbrothers, uma série de vídeos on-line que já foram visionados mais de 100 milhões de vezes.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

"CRIME E SEDUÇÃO"

Foi a minha estreia com esta autora e fiquei bastante bem impressionada, pois o livro está bem escrito, cheio de mistério e com uma linguagem simples e fluída.
A trama desenrola-se em volta de uma família com grandes posses financeiras, o que desperta a cobiça e interesse das pessoas que lhe são próximas, levando a acontecimentos estranhos e mortes inesperadas.
Acima de tudo gostei da doçura da personagem Joana, que apesar de ser uma jovem com apenas 17 anos, mostra uma coragem e maturidade invulgares para a sua idade.

Cheio de emoções fortes, Íntimo e Perigoso, «Crime e Sedução» apresenta-nos, uma vez mais, Isabel Ricardo no seu melhor.
A escritora de livros infantis e folhetins na imprensa diária, dá início a uma nova série de romances de suspense com a qualidade a que já nos habituou em «Último Conjurado» (Revolução 1640) «Demanda do Mestre» (Crise de 1383-85) e «Nuno Álvares Pereira» (Vida do Santo Condestável romanceada).
Tudo corria bem na vida de Henrique Neves, um empresário de sucesso do Porto, até ao dia em que descobriu uma verdade cruel: Marta, a sua mulher, traía-o, dentro da sua casa e com alguém do seu sangue! Encurralado pelas circunstâncias que se sucedem a um ritmo infernal, resta-lhe assistir, impotente, a um drama que vai conduzir… ao seu assassínio.
Notas sobre a autora:
Isabel Ricardo escreveu o primeiro livro aos 11 anos e conta já com diversas obras publicadas, desde romances históricos até literatura infantojuvenil. É autora, entre outros títulos, das coleções Os Aventureiros e Guerreiros da Luz e do livro O Fantasma das Cuecas Rotas. Nos seus livros infantis tenta transmitir sempre valores importantes. O Coelhinho Avarento é o seu mais recente livro para crianças, editado pela Porto Editora. É presença assídua nas escolas, onde realiza sessões de incentivo à leitura, promovidas por escolas e bibliotecas.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

PÃO DE IMPROVISO

Quando pego numa receita nem sempre a consigo seguir à risca, pois por vezes não me lembro de verificar se tenho todos os ingredientes à mão.
Por isso na maior parte das vezes tenho que agir de improviso, como foi o caso destes pães, cuja receita tirei do blog Caramelo's Kitchen, mas que tive que inventar, improvisar e alterar consoante o que tinha na despensa.
Rendeu 2 pães deliciosos... por isso a partir de agora acho que não quero outra receita de pão, pois este pão de improviso, como eu lhe chamei, ficou fantástico!!!
5 ovos tamanho M
2 chávenas de água morna
1 colher de sopa de vinagre
sal q.b.
1/2 chávena de farinha de linhaça amarela
1,5 chávena de farinhatrigo sarraceno
1/2 chávena de polvilho doce
1/2 chávena de polvilho azedo
1/2 chávena de farinha de coco
1 saqueta de fermipan
Mistura de sementes e miolo de noz para decorar
* a chávena utilizada tem a capacidade de 250ml

Aquecer o forno a 180º e colocar dentro do forno um recipiente com água.
Na Bimby bater os ovos durante 3 minutos na velocidade 5. Acrescentar a água, o sal e o vinagre e ir batendo mais 1 minuto na velocidade 4.
Juntar as farinhas e o fermento e programar 2 minutos na velocidade 4.
Juntar algumas sementes a gosto na massa e programar 3 minutos, velocidade espiga.
Forrar uma ou duas formas (conforme o tamanho de pão que pretendem) com papel vegetal e distribuir a massa.
Decorar a gosto a superfície dos pães (num coloquei sementes de linhaça castanha e no outro coloquei miolo de noz e sementes de girassol).
Deixar cozer cerca de 40 minutos verificando a cozedura com um palito.
Desenformar e fatiar depois de frio.